Fundo DR - Darcy Ribeiro

DR FOTO 409 DR foto 001 001 DR foto 002 001 DR foto 002 002 DR foto 002 003 DR foto 002 004 DR foto 002 005 DR foto 002 006 DR foto 002 007 DR foto 002 008 DR foto 002 009 DR foto 002 010 DR foto 002 011 DR foto 003 001 DR foto 004 001 DR foto 006 001 DR foto 006 002 DR foto 006 003 DR foto 006 004 DR foto 006 005 DR foto 006 006 DR foto 006 007 DR foto 006 008 DR foto 006 009 DR foto 006 010 DR foto 006 011 DR foto 006 012 DR foto 006 013 DR foto 006 014 DR foto 006 015 DR foto 006 016 DR foto 007 002 DR foto 007 003 DR foto 007 007 DR foto 007 008 DR foto 007 009 DR foto 007 010 DR foto 007 012 DR foto 007 014 DR foto 007 015 DR foto 007 016 DR foto 007 017 DR foto 007 018 DR foto 007 019 DR foto 007 020 DR foto 007 021 DR foto 008 002 DR foto 008 003 DR foto 008 004 DR foto 008 005 DR foto 008 006 DR foto 008 007 DR foto 008 008 DR foto 008 009 DR foto 008 010 DR foto 008 011 DR foto 009 001 DR foto 010 001 DR foto 010 002 DR foto 010 003 DR foto 010 004 DR foto 010 005 DR foto 010 006 DR foto 010 007 DR foto 010 008 DR foto 010 009 DR foto 010 010 DR foto 010 011 DR foto 010 012 DR foto 010 013 DR foto 010 014 DR foto 010 015 DR foto 010 016 DR foto 010 017 DR foto 010 018 DR foto 010 019 DR foto 010 020 DR foto 010 021 DR foto 010 022 DR foto 010 023 DR foto 010 024 DR foto 010 025 DR foto 010 026 DR foto 010 027 DR foto 010 028 DR foto 010 029 DR foto 010 030 DR foto 010 031 DR foto 011 001 DR foto 011 002 DR foto 011 004 DR foto 011 005 DR foto 011 006 DR foto 011 007 DR foto 011 008 DR foto 011 009 DR foto 011 012 DR foto 011 014 DR foto 011 019 DR foto 011 020
Resultados 1 a 100 de 6877 Mostrar tudo

Zona de identificação

Código de referência

BR BR RJFUNDAR DR

Título

Darcy Ribeiro

Data(s)

  • 1910-1977 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Documentos textuais: 50 metros lineares
Fotografias: 6.734
Diapositivos: 731
Negativos: 769
Impressos: 252
Pinturas, desenhos, gravuras e colagem: 366
Documentos sonoros fitas audiomagnéticas:400
Documentos filmográficos fitas videomagnéticas: 135
Filme cinematográfico: 1

Zona do contexto

Nome do produtor

(26/10/1962 - 17/02/1997)

História biográfica

Darcy Ribeiro foi um antropólogo, educador, político e escritor brasileira. Nasceu em 26 de outubro de 1922, em Montes Claros, no norte do estado de Minas Gerais, filho de Reginaldo Ribeiro dos Santos e de Josefina Augusta da Silveira. Concluiu o estudo primário e secundário em Montes Claros, em 1929, frequentou o Grupo Escolar Gonçalves Chaves e o ginásio Episcopal de Montes Claros, em 1929. Cursou medicina em Belo Horizonte, porém desistiu do curso. Graduou-se em Etnologia pela Escola Livre de Sociologia e Política de São Paulo em 1944. Trabalhou no Serviço de Proteção a Índio (SPI), junto ao marechal Cândido Mariano da Silva Randon trabalha com os índios do Pantanal, do Brasil Central e da Amazônia, trabalhando com diversos grupos indígenas como os Bororo, Xokleng, Kaiowá, Terena, Ofaié, Guarani eos Kadiwéu e os Urubu Kaapor.
Fundou o Museu do Índio em 1953. Entre 1955 e 1956 atuou como Professor de etnologia da Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro. Em 1959 é encarregado pelo então presidente Juscelino Kubitschek para planejar a Universidade de Brasília (UnB), inaugurada em 1962. Foi o primeiro reitor da UnB, exercendo o mandato por duas vezes. Foi Ministro da Educação e Ministro-chefe da Casa Civil do Brasil no governo de João Goulart. Na ditadura militar teve seus direitos políticos cassados e no exílio atuou na concepção de outras Universidades. Ainda foi vice-governador do Rio de Janeiro, no governo de Leonel Brizola (1983-1987), onde atuou na criação, planejamento e implementação dos Centros Integrados de Ensino Público (CIEP). Criou o Memorial da América Latina. Foi eleito senador com mandato entre 1991 e 1997. Recebeu o título Doutor Honoris Causa em 1995 pela Universidade de Brasília, e tantas outras, como pela Universidade de Sorbonne, Universidade de Copenhague, Universidade do Uruguai. Autor de vários livros como Maíra, O Mulo, O povo brasileiro e O Dilema da América Latina. Faleceu em 17 de fevereiro de 1997.

Entidade detentora

História do arquivo

O arquivo Darcy Ribeiro é resultado da reunião de parcelas documentais oriundas da casa de familiares em Montes Claros,
do apartamento que o titular mantinha em Brasília, da casa em Maricá e do apartamento no Rio de Janeiro. Os documentos foram
reunidos na sede da Fundação Darcy Ribeiro em Santa Teresa, Rio de Janeiro, em princípios de 1999. Por determinação da vicepresidente da Fundação à época - Tatiana Memória, foram incorporadas ao arquivo parcelas documentais estranhas aos conjuntos
provenientes das procedências citadas, doadas por colaboradores, especialmente os que trabalharam com Darcy Ribeiro nos
governos de Leonel Brizola.
A atuação do titular nos cargos de ministro da Educação e de chefe da Casa Civil, ambos no governo João Goulart, encontrase pouco documentada. Ao exilar-se, Darcy Ribeiro enviou todos os livros e documentos acumulados durante esse período,
inclusive os que recolheu ao deixar Brasília, para Montes Claros e lá ficaram guardados em condições bastante precárias por
muito tempo, primeiro na casa do irmão, na cidade, e depois em um sítio. Além de danificados pelo uso de inseticida, foram
molhados e muita coisa se deteriorou irremediavelmente.
Quando houve a reunião dos documentos pertencentes a Darcy Ribeiro na sede da Fundação, em Santa Teresa, os documentos
audiovisuais foram imediatamente alocados junto à ilha de edição dessa instituição, montada para produção de vídeos educativos.
Esses documentos, ao lado de documentos produzidos pela antiga Secretaria Extraordinária de Programas Especiais e de
documentos produzidos e recebidos pela Fundação Darcy Ribeiro foram reunidos e passaram a constituir um fundo único,
institucional. Durante os anos de 2000 a 2007, esses documentos foram catalogados por equipe ligada à produção audiovisual e
organizados em três seções: Darcy Ribeiro, Berta Gleizer Ribeiro e Secretaria Extraordinária de Programas Especiais. A partir
do ano de 2008, tais documentos foram integrados ao sistema de informação montado para os arquivos históricos da instituição
e recontextualizados aos seus fundos originais. Esse tratamento posterior teve que adequar-se à dispersão de fundos ocorrida
na reunião do material. Muitos documentos não puderam ser recontextualizados. Nesse caso, passaram a integrar o fundo
institucional. Nessa organização atual, os documentos audiovisuais estão classificados em três fundos: Darcy Ribeiro, Berta
Gleizer Ribeiro e Fundação Darcy Ribeiro.
Os documentos textuais e iconográficos foram organizados de acordo com a metodologia desenvolvida pelo Centro de
Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, da Fundação Getúlio Vargas (CPDOC/FGV), que coordenou o
trabalho entre 2000 e 2003.
Em setembro de 2010, o arquivo foi transferido para o Memorial Darcy Ribeiro – Beijódromo, no campus da Universidade
de Brasília.

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Zona do conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Integram o arquivo versões de livros e textos éditos e inéditos, discursos e entrevistas, diários produzidos nas expedições
científicas a aldeias indígenas, agendas, extensa correspondência pessoal, originais das obras literárias, documentos resultantes
de suas atividades profissionais, como correspondência, relatórios e projetos, bem como um volume significativo de material
de campanha política, homenagens, recibos de compra e venda de imóveis, contratos de edições e contratos de trabalho. Há
ainda inúmeros textos e relatórios que, provavelmente, serviram de subsídio para escrita de seus próprios textos, bem como
textos encaminhados para sua apreciação, fotografias, gravações em fitas audiomagnéticas e videomagnéticas que retratam a
vida pessoal e profissional. O arquivo inclui filmes produzidos durante a atuação de Darcy Ribeiro como etnólogo do Serviço
de Proteção aos Índios, entrevistas, debates e palestras concedidas pelo titular a emissoras de televisão. Em áudio, constam
capítulos de livros, discursos e cartas ditadas às secretárias para transcrição, gravações de reuniões da Secretaria de Cultura do governo Leonel Brizola, reunião do Conselho Curador da Fundação Darcy Ribeiro, inaugurações, como a da Universidade de
Brasília, cantos indígenas e até brincadeiras, como uma entrevista em que o titular simula a voz de Clarice Lispector e entrevista
a si mesmo.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de organização

Zona de condições de acesso e utilização

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

O direito de reprodução da documentação deve ser solicitada à Fundação Darcy Ribeiro pelo e-mail: fundar@fundar.org.br ou pelo telefone: (61) 3107-0582.
A Universidade de Brasília não detém os direitos da documentação aqui disponibilizada.

Idioma do material

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Zona de documentação associada

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Zona das notas

Identificador(es) alternativo(s)

Pontos de acesso

Pontos de acesso - Assuntos

Pontos de acesso - Locais

Pontos de acesso - Nomes

Pontos de acesso de género

Zona do controlo da descrição

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Nível de detalhe

Datas de criação, revisão, eliminação

A transcrição e adaptação da descrição do fundo arquivístico de Darcy Ribeiro foi feita a partir dos Inventários dos arquivos pessoais de Darcy e Berta Ribeiro. A transcrição foi feita para o AtoM-UnB por Rafael Rosa em 29 de novembro de 2022.

Línguas e escritas

Script(s)

Fontes

Nota do arquivista

Foram disponibilizadas aqui no AtoM-UnB a série "Fotografias" a partir dos trabalhos do projeto de extensão selecionado pelo Edital nº 02/2022 da Diretoria de Difusão Cultural (DDC) do Decanato de Extensão da Universidade de Brasília que teve como objetivo propostas para ações nas Casas de Cultura da DDC. A proposta apresentada pela Coordenação de Arquivo Permanente do Arquivo Central da UnB foi para tratar a documentação custodiada pelo Memorial Darcy Ribeiro (Beijódromo) mantido pela Fundação Darcy Ribeiro em parceria com a Universidade de Brasília.

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Géneros relacionados

Locais relacionados